Revista Proteção Digital - ED331 - 07/2019

Mais informações

Por: R$ 15,50 Em 1x de: R$ 15,50 No boleto: R$ 14,73

Comprar
Opção de parcelamento via cartão de crédito
  • 1x de R$ 15,50 sem juros
Avalie:

VEJA NESTA EDIÇÃO

Agenda apertada
Mês passado, a Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia divulgou o cronograma definindo as revisões e discussões pretendidas acerca das Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde do Trabalho. O calendário foi oficializado em junho durante reunião da CTPP (Comissão Tripartite Paritária Permanente) anunciando, entre outras coisas, a colocação em consulta pública de pelo menos 11 NRs até o final do ano. A intenção, segundo explicam membros do Governo, é atualizar os textos legais no sentido da desburocratização, simplificação e harmonização com outras legislações.
Que o teor de muitas NRs está ultrapassado e que o conteúdo de muitas carece de atualização urgente, todos já sabem e inclusive a necessidade de rever os textos já vinha sendo ressaltada há mais tempo. O que está tirando o sono de muitos prevencionistas é o prazo extremamente apertado para a realização desta tarefa e a qualificação técnica de quem vai gerir e executar o chamado processo de modernização das normas.
Proteção tem o compromisso de informar sobre o andamento deste trabalho, que esperamos, siga transparente, democrático e dentro do modelo tripartite que envolve empregadores, trabalhadores e Governo.
Em Revisão anunciada, páginas 24 a 29, trazemos as últimas informações sobre o assunto bem como diferentes opiniões e manifestações de profissionais e entidades sobre os rumos da SST brasileira. Acompanhar, opinar e participar deste processo é obrigação de todos.

 

REPORTAGEM DE CAPA/ERGONOMIA
A aplicação da ergonomia na concepção do projeto nas empresas é o caminho mais eficaz para o trabalho saudável e produtivo
Projetar postos de trabalho, produtos e processos dentro de uma concepção ergonômica visando a saúde do trabalhador e a produtividade da empresa é ainda um ideal distante da realidade laboral no país. Isso porque a grande maioria dos projetos ergonômicos estão voltados apenas à correção de problemas. Análise Ergonômica do Trabalho é importante, corrigir o que está errado é essencial, porém, se a Ergonomia fosse considerada na concepção de um projeto, é certo que o cenário acidentário e produtivo das empresas seria outro. A reportagem traz informações sobre os benefícios da Ergonomia de concepção, barreiras a serem vencidas e etapas necessárias para se alcançarem resultados efetivos em sua direção.

 

ENTREVISTA
Consultora e advogada diz que eSocial permanece
A advogada especialista em Direito Previdenciário e Trabalhista Nilza Machado, estuda o projeto eSocial desde quando foi publicada a primeira versão do novo sistema de escrituração digital. Os constantes ajustes, adiamentos e declarações e­mitidas por membros do Governo geram dúvida e apreensão sobre a continuidade do projeto. Nilza garante que o eSocial veio para ficar e que os eventos de SST, embora ganhem mais prazo, serão mantidos.


ARTIGOS
CONSERVAÇÃO AUDITIVA

Protetores auditivos eletrônicos garantem segurança e possibilidades de comunicação ao usuário.


NA PRÁTICA
Comitê de Ergonomia é ferramenta eficaz para gestão e desenvolvimento de competências.

Edição:
331
Marca:
Proteção
Número de páginas:
100